Usuário: Visitante | Identifique-se | Cadastre-se
5 22

03/12/2012
A Música na Igreja (3)


por João R. Weronka

Reflexões sobre o papel da música (parte 3 de 3)

Para finalizar esta pequena série de artigos, partirei para um texto um pouco mais ‘crítico’, uma vez que nos dois textos anteriores, tratei diretamente sobre aquilo que, em suma, deveria estar presente nas canções entoadas nas igrejas em nosso país.

Considerando que a música na igreja precisa cumprir seu propósito, precisamos analisar melhor aquilo que tem sido tocado nos altares bem como o que se ouve nas produções de alguns ‘artistas gospel’. Estou fazendo um apelo em especial para liderança. Atenção à sua responsabilidade nesta área!

Não vou entrar no mérito de analisar condutas pessoais de cantores, sejam pessoas desconhecidas ou mesmo os pop stars gospel. Me atento ao ensino, a doutrina, a mensagem transmitida nas canções, tanto de famosos como de meros desconhecidos, que, sejamos francos, estão aí no mercado buscando seu lugar ao sol.

Não sou músico, não sei tocar instrumento algum. Também não sei cantar, sou desafinado até batendo palmas. Mas como tudo no âmbito da igreja precisa e depende da aprovação das Escrituras, estou no completo direito bíblico de examinar a mensagem. Até por que, música também é uma ‘pregação’.

Portanto, tome por base, por aquilo que você ouve, se tais pregações são edificantes, se engrandecem o nome de Deus, se estão comprometidas com a Bíblia, se estão em sintonia com a doutrina cristã, e se de fato, o Senhor é adorado e louvado nelas.

Existe um princípio que precisa ser adotado na igreja em nossos dias – urgentemente. Para que exista um momento de culto, de louvor e adoração, precisamos dos elementos para tal: o meio de adoração (música, canto, palavras, expressões, etc), o adorador (pessoa e pessoas), e – evidente – o Adorado. Todas as vezes que o primeiro ou segundo elemento estão em evidência que ‘ofusca’ o Adorado, não existe culto.

O que quero dizer com isso? Que se em nossas canções o centro não é Deus, Ele não está sendo adorado! Se os feitos que são enaltecidos não são os feitos de Deus, logo, Ele não está sendo louvado!

Vamos aos exemplos?

Canções com repetições ao extremo, músicas de dois versos que duram dez minutos (mantras gospel), letras antropocêntricas onde o homem, seu prazer e conquistas são o foco, letras traduzidas mal feitas e desconexas, erros de concordância, gramática e tempos verbais, enfim, a lista vai longe no mercado das aberrações.

Com a desculpa de “é pra Deus, e de todo o coração”, nossa geração está produzindo um legado horripilante!

Veja só (os destaques em caixa alta sempre serão meus):

Quero subir em Teu colo
COMO CRIANÇA ME EMBRIAGAR
No Teu amor

Alguns chamam esta letra de “melô da criança bêbada”. Não se acha nas Escrituras respaldo para uma música assim (mesmo com licença poética).

Em nome da adoração extravagante, o culto racional é diluído (Rm 12.1).

Já posso ouvir o som, o som,
De abundante chuva (4x)
CHUVA, CHUVA, CHUVA
CHUVA, CHUVA, CHUVA
CHUVA, CHUVA, CHUVA
CHUVA, CHUVA, CHUVA
CHUVA, CHUVA, CHUVA
CHUVA, CHUVA, CHUVA
CHUVA, CHUVA, CHUVA
CHUVA, CHUVA, CHUVA

Elementos da natureza são apreciados em demasia pelos extravagantes. Houve a época recente em que a cada 10 letras, 20 tinham a palavra ‘chuva’. É uma prova contundente que boa parte do mercado da música sempre anda – ou dança? – ao embalo da mesma moda. Nada se cria, tudo se copia.

Pela fé posso clamar
Pela fé posso enxergar
Pela fé posso tocar
Pela fé, pela fé
Não há muralhas que ficarão de pé
Diante de mim
Estou firmado em Cristo pra sempre
Tenho a luz em mim
Pela Fé…

Eis um exemplo clássico onde a perniciosa Confissão Positiva invadiu o campo musical para espalhar seus devaneios. O mais interessante desta letra é que não se fez menção alguma sobre a fé salvífica, sobre o dom gracioso de Deus atrelado a salvação (Ef 2.8). A mensagem da cruz ficou de lado para que ‘as muralhas caiam diante de mim’. Músicas antropocêntricas para massagear o ego das massas.

Deixa Deus fazer agora em tua vida
Deus vai derramar agora em tua vida
Vinho novo, Vinho novo, Vinho novo,
Abundantemente em tua vida
Vinho novo, Vinho novo, Vinho novo,
Abundantemente em tua vida
Vinho novo, Jesus
Em odres novos, nossas vidas

Houve também um breve tempo em que a palavra “vinho” figurava em diversas músicas. Esta é mais um exemplo em que o cerne da música é o ser humano. A exaustiva repetição “Vinho novo” mostra – assim como em músicas repetitivas – a característica de letras vazias.

Quem te viu passar na prova
E não te ajudou
Quando ver você na benção
Vão se arrepender
VAI ESTAR ENTRE A PLATEIA
E VOCÊ NO PALCO
Vai olhar e ver
Jesus brilhando em você
Quem sabe no teu pensamento
Você vai dizer
Meu Deus como vale a pena
A gente ser fiel
Na verdade a minha prova
Tinha um gosto amargo
Mas minha vitória hoje
Tem sabor de mel

Está música é o clássico exemplo das canções triunfalistas entoadas por aí. Existe um estereótipo de cantora e letras que remetem sempre para a mesma ideologia “da vitória”. Em minha opinião, este é o hino máximo do culto antropocêntrico. E pior que isso, é um tributo à vingança. Talvez o leitor me considere um exagerado, mas quando ouvi tal música e li sua letra não percebi outra coisa na mesma senão o explicito sentimento de vingança. Convém ao cristão tal espírito vingativo?

VAI TUDO VIRAR CRENTE
Líderes de êxito
Apaixonados por Jesus
VAI TUDO SER VALENTE
Totalmente dependente de Deus

Com a necessidade de encaixar rimas sem sentido, os “levitas” criam letras que ferem até mesmo a conjugação verbal. Fracas teologicamente, sem glorificar a Deus e cheias de erros de português. O que tal letra agrega?

Ligue pro Senhor, que Ele o atende
Não tem secretária, é o sobrenatural
Ligue pro Senhor, que Ele é seu sustento
LIGUE, LIGUE AGORA, QUE É 0800

Sem comentários.

***

Percebe? Percebe que na ânsia de entreter as massas tais “artistas” mesclam conceitos, criam aberrações doutrinárias, promovem a Teologia da Prosperidade, focam o homem, seus desejos e vontades, e se esquecem de Deus e Sua santa Palavra?

Nada contra o contemporâneo, mas em nome do novo, cria-se mero entretenimento, e sejamos francos, Deus não é entretenimento, nem Seu Reino, nem Sua glória.

Nesta onda estranha, os valores são invertidos, e o Adorado torna-se um servo da igreja, para deleite de homens.

Basta!



[Comente]
22 comentários

O mercado cresce quando o consumo aumenta, daí a procura de gravadoras seculares pelos novos ícones da música evangélica nacional. É bem difícil discernir quando estamos procurando uma música agradável aos ouvidos ou ao coração. Mas a genuína adoração é reconhecida pelo Senhor (temos um pouco deste senso do que realmente agrada a Deus?) e sentimos mais o gozo do Espírito quando focamos no Digno de toda adoração.

Depois que a Damares gravou a canção Um Novo Vencedor, ela pode até ser indicada para cantar no CD de hinos do FC Barcelona rs.
(0) (0)

Ricardo Gabriel do Nascimento
Campina Grande
03/12/2012, 00:16:25

Sinceramente, achei o texto um tanto exagerado em diversos fatores. Algumas coisas realmente fazem sentido, mas outras coisas mostram apenas a opinião do autor acerca do assunto, sem nenhum respaldo bíblico para tal, diferente dos outros dois artigos anteriores. Concordo em partes, porque realmente as pessoas têm a mania de fazer as coisas de qualquer jeito, "porque é pra Deus", o que é um absurdo, já que pra Deus tem que ser feito o nosso melhor. Repetição, em alguns casos, é realmente desnecessário e chega a ser chato e, de fato, a música tem que ter um sentido lógico. Mas, temos que analisar o sentido figurado das coisas, como as palavras "chuva" e "vinho" que, claramente, não são usadas do seu sentido literal. Assim como Jesus usava-se de parábolas e, assim como a Bíblia é cheia de alegorias e sinais, as músicas podem se utilizar desse meio também. Lógico que essa é apenas a minha opinião, mas achei o texto um tanto tendencioso.
(0) (3)

Pétalah Morais
Itabuna
03/12/2012, 12:33:31

Willy Wonka, *umpa, lumpa. umpa de doo*

Parabéns pela coragem, aqui temos muitos irmãos conscientes, mas também temos uma quantidade fuleiros gospel enorme.
Finalmente meteu a voadora que faltava, pena que ela ainda foi levinha. Sabe que eu tinha um projeto com outras pessoas daqui para montarmos um lugar para postar letra e repensar elas biblicamente. Eu comecei a fazer isso, mas o desgosto foi tão grande, que eu desisti.

Concordo em gênero, número e grau. Sei que quando você aponta a questão do "vinho" e "chuva", não está fazendo pelo termo, mas pelo excesso SEM SIGNIFICADO.

Eu me lembro aqui a música de um desses ministérios:

"Eu vejo uma pequena nuvem, do tamanho da mão de um homem.
Este é o sinal que tua chuva vai descer.
Faz chover
Abra as comportas do céus e faz chover"

Eu gostaria de saber realmente qual o significado disso. Eu não vejo Bíblia nisso, ainda que esteja remetido ao profeta Elias. O texto bíblico ali exalta uma outr... [mais]
(3) (2)

Danilo
São Paulo
03/12/2012, 14:20:25

Ola meu irmão,exelente o testo,muito pouco das musica de hoje tem conteudo,como as antigas,abrço.Daniel
(0) (0)

Daniel Ferreira de Almeida
Guapimirim
03/12/2012, 16:15:00

Ola meu irmão,exelente o testo,muito pouco das musica de hoje tem conteudo,como as antigas,abraço.Daniel
(0) (0)

Daniel Ferreira de Almeida
Guapimirim
03/12/2012, 16:15:06

ÓTIMO TEXTO!

ALGUÉM TEM QUE SE LEVANTAR PARA COMBATER A DESTRUIÇÃO DA ADORAÇÃO E LOUVOR À DEUS.
(0) (0)

sara vasconcelos
RECIFE
03/12/2012, 17:01:17

Ótimo texto!

Temos que nos levantar contra esta destruição ao louvor e adoração à Deus.
(0) (0)

sara vasconcelos
RECIFE
03/12/2012, 17:03:59

Para encerrar este artigo sugiro a música do João Alexandre `Proibido Pensar´. É uma síntese desta 3ª parte sobre ´música na igreja´.

E pela 1ª vez alguém teve, além de coragem, a dignidade de exemplificar e comentar. Abraços.
(1) (0)

Wellington Sandro Narcizo
São Paulo
05/12/2012, 18:25:19

...Muito bom!!! Tem muita gente que precisa saber disso...
(0) (0)

Marcklene Lima
Jacaraú
28/02/2013, 13:09:19

nossa, muito boa a serie. acho que vou mandar pro pessoal la da minha igreja! acho que nós temos todos os ideais de louvor na bíblia. são 150 salmos, a fora de varios cânticos na bíbilia, como o de Maria, o de Zacarias, etc.... acho que todos os louvores da igreja devem ser "regidos" por esses ideais. claro, nao vou restringir a música cristã aos salmos e textos bíblicos, mas esses textos tem as características que toda as músicas deveriam ter, em especial a mais importante: o agir do Espírito Santo na sua produção!
(0) (0)

Lucas Dantas Gueiros
Garanhuns
29/03/2013, 16:23:06

Já faz alguns aninhos que parei de acompanhar o mercado gospel. Ouço as canções na Igreja, mas meu "din din" os artistas nunca mais veram.
(0) (0)

Gildenor Silva
Abc Paulista
01/04/2013, 12:26:00

Faz algum tempo que tenho me preocupado com o desfecho desse "lixo gospel" que tem entrado nas igrejas como no me de "música gospel", onde Deus é apenas o "gênio da lâmpada" e não mais o Senhor dos Senhores, hoje, muitos, através de supostas músicas de adoração, estão negando a pessoa e obra de Deus através de Jesus Cristo, transformando Deus num fazedor de coisas que são assim determinadas que ele faça. Que Deus tenha misericórdia de nós e nos ajude a voltar à essência do evangelho e se for o caso, levar a essência do evangelho à música. Deus não divide sua glória com ninguém. Parabéns pela matéria.
(2) (0)

Cláudio Antônio da Silva
Timóteo
13/04/2013, 13:42:28

realmente estas coisas tem acontecido, no meu ver o louvor tem de estar baseado na Palavra de Deus.
(0) (0)

Hélio Delprete Bocardi
Monte Mor
13/04/2013, 17:52:39

Simplesmente Perfeito! Já compartilhei com a maioria dos Líderes de Louvor que tenho contato.. Creio que ajudará muito!!! Que Deus seja Louvado e Adorado em nosso viver, hoje e sempre!
(0) (0)

Gesiel de Oliveira
Assis
16/04/2013, 09:26:53

Essas músicas são simplesmente medonhas e somos tão ignorantes que ainda compramos e cantamos isso.
Vale ressaltar que ainda existem muitos músicos no meio cristão, que prezam pela música baseada na palavra verdadeira. Porém, o mais triste é que a influênte mídia faz questão de por seu foco no "lixo gospel". Percebo também que o alimento egocêntrico vende mais do que o alimento espiritual.
(0) (0)

Lucas Patrocinio Granja
Duque de Caxias
16/04/2013, 09:40:22

Hoje o que se vê é um mercado e não adoradores adorando em espirito e em verdade!
Não só as letras estão cada dia mais estranhas e sem respaldo bíblico, mas no quesito musical também estão bem pobres. Afirmo isso pois sou musicista, e tenho me decepcionado muito com os arranjos musicais. Parece tudo a mesma musica, não muda ritmo, nem harmonia, a prosódia é um horror! Ao meu ver a musica gospel está passando por uma crise, não generalizando, pois ainda há muita coisa boa!
Faz alguns meses que não escuto nada novo e quando ouço é das antigas.
Precisam voltar à essência da adoração, e não ceder ao que o mercado pede!

(0) (0)

Cinthia Melissa Barbosa
Campinas
16/05/2013, 23:37:06

Infelizmente qualquer canção que fale sobre Deus e traga no cd o selo de uma gravadora ’gospel’ é tida como digna de ser "ministrada" dentro das igrejas. A "música evangélica" hoje, salvo algumas exceções (e é preciso afirmar que elas existem) é carente de base bíblica, de arranjo e qualidade musical (as músicas são todas parecidíssimas, mesmas bases, mesmos arranjos, até os timbres das vozes são característicos!) e falta qualidade literária nas letras! Deus nos fez homens criativos, estamos no século XXI passamos por diversos movimentos literários e nossas letras continuam monótonas, vazias... mas as vezes penso que isso é uma característica de nossos tempos. A música secular tbm decaiu em qualidade e originalidade... e a igreja tá seguindo essa tendência (desculpem o desabafo!)
(1) (0)

Marcus Vinicius de Souza
São Paulo
07/06/2013, 16:52:44

Meu amigo J.R.Weronka, é muito prazeroso ver seu artigo aqui também.

Em tempos em que o "Gospel" se tornou fenômeno mercadológico, por culpa dos "cristãos" consumistas dentro dos templos, vemos uma carência de músicas com conteúdo bíblico relevante.
Não penso no saudosismo ou no radicalismo de outros que pensam que somente os hinos antigos são inspirados, não acredito na limitação da criatividade e inspiração dessa nova geração, porém a facilidade de se criar nos dias de hoje proporcionam muitas aberrações teológicas sendo expostas em forma de canções, e o pior é que o povo consome vorazmente, não sei se por ignorância ou por tentar suprir seus verdadeiros anseios...
Como homem ligado ao ensino bíblico gostaria que essa voracidade se voltasse para o desejo de conhecer a palavra de Deus na sua essência...
Abraços e Felicidades nesse seu novo ciclo caro amigo Weronka.

(1) (0)

Adailton Fernandes
Curitiba
28/06/2013, 09:36:23

PAZ DO SENHOR EM NOSSO BLOG go.irmaos.com/107t TEMOS ARTIGOS SOBRE MUSICA
(0) (0)

Mauricio Berwald
POUSO REDONDO
15/07/2013, 16:26:49

No momento de adorar e louvar ao Senhor, é necessário entendermos a quem estamos dirigindo nossa adoração e louvor. Uma canção que nos leva a adorar de forma pura e simples sem muito barulho é sempre muito bem vinda. São muitos os artistas que tem surgido e tem sido lançados com o objetivo único de vender e arrecadar muito dinheiro. Por motivos de mercado a adoração tem sido esquecida. Mas ainda existem aqueles que escrevem letras que nos levam a reflexão, a louvar e adorar. É difícil mas podem procurar, com certeza vão encontrar.
(0) (0)

Gleidistone Antonio da Silva
Betim
20/08/2013, 15:18:34

Hoje nas nossas igrejas, não é só letra que está faltando nas músicas, está faltando o verdadeiro adorador. O verdadeiro cristão se preocupa em saber o que está cantado, pois sua vida está em comunhão com Deus e Sua Palavra. Infelizmente temos uma grande parte de
" cristãos" que nem sabem o que estão cantando de verdade. Esse "lixo gospel" tem entrado com muita facilidade em nossas igrejas e isso só prova o quanto o conhecimento da Palavra tem sido raso. Triste isso.
(0) (0)

Stela do Carmo
Governador Valadares
30/09/2013, 22:52:58

Parabéns pela coragem. concordo em genero número e grau. As musicas não tem sido escritas para adorar a Deus.
(0) (0)

Anita Rocha
Rondonópolis
31/12/2013, 13:07:34

Atenção! Você está deslogado.

Deslogado, seu comentário será moderado.
Identifique-se e comente sem moderação.

Todos os campos são obrigatórios

Seu nome:
E-mail:

(não será divulgado)
Localidade:
Comentário:

                                                          

Código de segurança:

CAPTCHA Image
Digite os caracteres acima:

Outros artigos de João R. Weronka:

Uma vida de fidelidade e serviço a Deus

Neopentecostalismo Cartoon: O Caminho para El Dorado

Não se turbe vosso coração

Reflexões sobre o teísmo e a cosmovisão cristã

Tripé Básico do Cristianismo – Parte 1: Crer

Mais


Coluna: Em Defesa da Fé

Ver lista de artigos

  Add to Google


Últimos artigos de Em Defesa da Fé
Noé - As Filhas dos Homens
Noé - Humanidade Dividida - Os Filhos de Sete
Noé - Humanidade Dividida - Os Filhos de Caim
Não se turbe vosso coração
A religiosidade é contagiante

Mais populares de Em Defesa da Fé
Nova Era - Por que este assunto ainda é importante?
O exclusivismo cristão
Teologia da Prosperidade
Tripé Básico do Cristianismo – Parte 3: Defender
Neopentecostalismo Cartoon: A Fuga das Galinhas

Mais comentados de Em Defesa da Fé
A Música na Igreja (3)
O exclusivismo cristão
Teologia da Prosperidade
Cosmovisão – o que é?
Neopentecostalismo Cartoon: A Fuga das Galinhas

"Aquele que começou uma boa obra em vocês irá completá-la até o dia de Cristo Jesus" Filipenses 1:6